Chegou a hora das Chaves?

1. Leia o memorial descritivo

O memorial descritivo informa tudo o que a construtora deve entregar. O empreendimento é detalhado nesse documento, assim como as especificações de materiais e revestimentos informados no momento de venda.

Por isso, é importante lê-lo antes da entrega das chaves. Assim, dá para saber de forma detalhada todas as informações que precisam de atenção na vistoria.

Além disso, alguns itens devem ser verificados, pois podem indicar a qualidade da construção, assim como eventuais problemas e irregularidades.

2. Leve alguns itens para auxiliar a vistoria

Além do memorial descritivo, é importante levar alguns acessórios para a vistoria, para fazer testes e verificações. Veja, a seguir, uma lista de aparatos que não podem faltar:

  • planta baixa fornecida pela construtora: para verificar se o leiaute está como apresentado e se a dimensão dos cômodos está correta;
  • trena: para conferir a dimensão dos cômodos e a altura de bancadas, interruptores e outros;
  • garrafa d’água de 1,5l: para testar os ralos;
  • aparelho eletrônico que precise ser ligado na tomada: para verificar o funcionamento das tomadas, se a energia estiver ligada;
  • lâmpadas: para confirmar o funcionamento dos pontos de iluminação, se a energia estiver ligada;
  • barra ou régua reta com espessura maior que 2cm: para conferir prumo e o nível dos pisos;
  • câmera fotográfica: para documentar a situação de entrega do imóvel e possíveis problemas;
  • papel e caneta: para anotar possíveis melhorias que devam ser feitas;
  • adesivo de papel: para marcar pontos com problema.

3. Verifique as áreas externas e o acesso ao imóvel

Não se engane: a vistoria deve começar antes de entrar no imóvel.

É importante verificar se a numeração está adequada, assim como se a porta de acesso e a campainha funcionam. Examine os pontos de iluminação das áreas de acesso e comuns, assim como se as vagas de garagem estão corretas e livres de obstáculo.

4. Analise portas e janelas

Elas abrem e fecham facilmente? Apresentam imperfeições ou estão empenadas? Confirme se elas foram entregues conforme prometido no memorial — em alguns casos, ele informa que serão entregues pintadas ou com primer.

Verifique se estão bem pintadas ou envernizadas, pois caso não estejam, pode-se solicitar o reparo. É importante olhar se vidros e outros elementos estão em bom estado e, se apresentarem arranhados ou amassados, vale pedir a troca ou o reparo.

É importante analisar, no caso das janelas, se estão bem vedadas, pois frestas entre o vão e a parede podem provocar infiltração e sinalizar problemas de isolamento acústico. Também deve haver a aplicação de silicone para evitar infiltrações.

5. Avalie pisos, azulejos e rodapés

Em primeiro lugar, examine se os revestimentos instalados são os que foram especificados no memorial descritivo. Analise o estado do piso de cada ambiente, inclusive das áreas comuns. Se estiverem danificados, trincados, quebrados, manchados ou com diferença de tonalidade, você pode solicitar a substituição.

Além dessa análise visual, é importante fazer um exame tátil para verificar se existem revestimentos ocos. Para isso, bata nas peças com a mão fechada para avaliar se o som é oco — se sim, isso significa que os revestimentos podem soltar com o tempo.

Se o imóvel for entregue no contrapiso, utilize a régua para verificar se o piso está nivelado e não apresenta nenhuma deformidade, pois elas podem dificultar a instalação de piso e aumentar o custo e o tempo de obra. Se o desnível for maior que 3 mm, a correção do contrapiso é indicada.

Quanto aos rodapés, caso haja algum solto, com frestas nas emendas ou com defeitos na pintura, solicite o reparo.

6. Examine os pontos de hidráulica

Certifique-se de que as bancadas e as pias estão bem fixadas e nas alturas corretas, como previstas no projeto. Abra todas as torneiras, observe se não há vazamento nos sifões e se a pressão d’água está adequada e confortável.

Abra as torneiras, os chuveiros e dê descarga ao mesmo tempo, para verificar a pressão d’água diante de usos simultâneos. Observe se, após fechados, eles param de pingar. Analise se há vazamentos ao apertar a descarga por mais tempo que o normal e também confirme se o vaso sanitário está bem fixado.

É importante conferir se o rejunte entre o vaso e o piso ou a parede estão bem feitos. Teste os ralos do banheiro, do chuveiro e da varanda, e confira o rejunte na região de encontro entre eles e o revestimento.

Por último, examine todos os parafusos e confirme se não estão oxidados. Analise as louças dos banheiros, as torneiras e as pias. Elas devem ser novas e não podem apresentar riscos ou quebras.  

7. Teste os pontos de elétrica

Se a luz não estiver ligada durante a vistoria, solicite uma nova verificação já com energia, para que seja possível testar os interruptores (um a um, com uma lâmpada) e as tomadas (cada uma delas, com um aparelho eletrônico). Verifique o quadro de luz e se todos os disjuntores estão identificados.

8. Observe as paredes e o teto

É importante verificar se todas as paredes estão no esquadro e se o reboco e a pintura estão bem feitos. Se estiverem tortas, inclinadas ou com alguma barriga, é possível solicitar que sejam corrigidas. 

Observar se existem trincas ou fissuras também é importante, pois elas costumam aparecer quando existem problemas estruturais ou quando o reboco não foi executado corretamente. Já as manchas na pintura das paredes e do teto podem indicar vazamentos ou infiltrações.